Quando é a hora de tomar uma decisão?

Se você anda prestes a mudar alguma área da sua vida, você está sob a linha tênue entre ficar onde sempre esteve e seguir para o próximo nível. Mas ao contrário do que muito se ouve, pode ser sim que neste momento o melhor para você seja ficar onde está. Como pode ser que não. E como saber?

Seja uma transição de carreira, estudar ou morar fora, fazer um grande investimento, vender um bem material, mudar de emprego, terminar ou começar um relacionamento. Estes são apenas alguns exemplos de dezenas de decisões que podem mudar não só sua vida, mas impactar a de outras pessoas.

E para dar este passo sem se arrepender depois, leve em conta estas 5 dicas. Se sua resposta for “sim” para todas, as chances de você estar pronto são bem altas. Caso contrário, pense o que você precisa mudar para que suas respostas se tornem verdadeiros “sim”:

1) Clareza. Tem algo dentro de ti que grita para você sair do ponto em que está? Se existe essa vontade interior genuína além de insatisfações que te empurram para o outro lado do muro, considere qual o tamanho dessa vontade e o quanto ela tem força suficiente para resistir aos obstáculos que você provavelmente vai ter que lidar. Aqui o que importa é a SUA vontade. Não é hora de levar em conta o que pensam as pessoas ao seu redor.

2) Balança. O que eu vou ganhar lá na frente é maior do quanto estou ganhando hoje? E quando digo em ganhar, vai muito além de bens materiais. Releve tudo o que hoje faz você ficar onde está versus tudo que hoje você não tem por se manter dessa forma. Que lado da balança pesa mais?

3) Pior cenário: Talvez essa seja a maior prova de fogo. Pense e escreva qual o melhor cenário que você vai viver considerando que tudo saia como o planejado. Em seguida, desenhe o que de pior pode acontecer e qual seria seu plano B. Você está disposto a correr esse risco se tiver que lançar o plano B?

4) Converse com pessoas próximas. Podem ser parentes ou amigos, desde que seja o tipo de pessoa pessimista ou o que chamamos de desassociadora. E sabe por quê? Ela vai te mostrar visões e situações que você provavelmente não considerou. Mas claro que você não precisa absorver tudo. Leve contigo o que faz sentido para você e chegue às suas próprias conclusões. O que sobrar e não tiver utilidade, descarte.

5) Pente fino. Mesmo considerando todos os obstáculos, possíveis dificuldades e o pior cenário, você está realmente disposto a dar esse passo? Está pronto para perder o inevitável? Se sua resposta for “não”, procure novas alternativas que diminuam as percas e que te faça ter mais certeza do que dúvidas. Se questione se o problema está na estratégia que você montou ou se está na falta de motivação pela mudança em si.

Agora se chegou até aqui dizendo “sim” para tudo que foi dito, você está disposto a escalar até o alto da montanha topando pagar o preço. Então é hora de fazer um bom planejamento antes de saltar lá de cima. A partir daqui, pense, escreva, se organize, respire fundo, arregace as mangas e coloque em prática tudo e todos de quem vai precisar para fazer o salto mais bonito da sua vida.

Por Luana Lie, Coach de Alta Performance | www.luanalie.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s